Quem conta um Conto... A arte das histórias nas organizações

QI ou QI?

Felicidade: qual é a sua chave?

Se você não venderia seu carro, pode desistir agora mesmo

Escolha acreditar no SIM

Imagine-se a 700 metros do chão, compartilhando um refúgio quente como um forno com outras 32 pessoas desesperadas, num cenário aterrorizante. O que você escolheria fazer? Em que acreditar? O filme “Os 33”, que conta a história dos 69 dias em que 33 mineiros ficaram soterrados no Chile, levanta essa questão brilhantemente, quando Antonio Banderas, no papel de líder dos mineiros, esbraveja a todos os companheiros já desacreditados da salvação que ele “escolhia acreditar – sim - que sobreviveria”. A cena é tão forte, que chega a arrepiar! Um grupo de homens soterrados e tomados pela incredulidade e um líder, que não os deixa desistir.

Bom, se a vida imita a arte (ou ao contrário?), ele estava certo, porque de fato Mario Sepúlveda, interpretado por Banderas, sobreviveu na vida real, assim como todos os outros. Era o improvável, mas aconteceu. Era quase impossível, mas se concretizou. E aí vem a pergunta que não quer calar: foi a escolha do líder a motivar os demais a única responsável pela salvação? Claro que não foi a única, mas certamente foi decisiva para o sucesso da empreitada.

Então estamos falando de escolha e de fé. Uma bem prática na nossa vida diária: os alimentos que ingerimos, as roupas que usamos, o meio de transporte que nos leva e traz, fazer ou não exercício físico, a data das férias, a melhor estratégia de negócio, a empresa onde buscamos oportunidades ou ainda continuar CPF ou virar CNPJ. São muitas as escolhas sempre.

Já a fé entra numa outra seara, voltada à espiritualidade, à crença no futuro, à conexão com o divino. Também pode (e deve) ser diária, dependendo é claro de nossas escolhas. Curioso, não? O fato é que uma nos conduz à outra e assim vamos construindo e moldando nossa vida pessoal e profissional. No meio organizacional, deixou de ser um tema religioso ou místico, passando a uma nova dimensão a gerar espírito de equipe, colaboração, alinhamento aos propósitos do negócio, criatividade e produtividade.

As escolhas nos acompanham em todos os momentos da vida. Todo dia, toda hora fazemos escolhas em todo lugar. Resta-nos avaliar a qualidade dessas pequenas (ou grandes) decisões a conduzir nosso destino. Convenhamos que estamos vivenciando hoje no Brasil uma situação altamente convidativa às escolhas. É a crise que nos chama a criar, inovar, repensar, aprender e transformar. É a crise que nos convida a novas escolhas diárias e à crença de que podemos chegar lá.

Se você não assistiu ao vivo esse drama dos 33 mineiros do Chile que suportaram a fome, o calor e o medo da morte iminente em 2010, assista ao longa-metragem e se inspire com a grande lição do deserto do Atacama para fortalecer sua fé e fazer as melhores escolhas sempre. Por você e por todos que estão à sua volta, escolha ter fé no futuro, escolha acreditar no Sim!


Fontes de pesquisa:
http://brasil.elpais.com/brasil/2015/10/29/cultura/1446144018_243876.html
href=http://www.guiarh.com.br/p55.htm target=_blank>http://www.guiarh.com.br/p55.htm



 

14/06/2017 |
Quem conta um Conto... A arte das histórias nas organizações

14/06/2017 |
QI ou QI?

14/06/2017 |
Felicidade: qual é a sua chave?

14/06/2017 |
Se você não venderia seu carro, pode desistir agora mesmo

02/06/2017 |
Livros

30/05/2017 |
Como Fazer uma Cipa Fora de Série

30/05/2017 |
Guia Prático da Liderança pela Segurança

30/05/2017 |
Faça a Diferença – Seja Líder em saúde e Segurança

2012 © Cynthia Dalvia - All rights reserved.
home perfil equipe serviços portfolio clientes contato